Quarta-feira, 27 de Maio de 2009

Festival Eurovisão da Canção

  O Festival Eurovisão da Canção foi criado com o intuito para unir os países da Europa. Foi criado em 1956 e é transmitido apenas por membros da European Broadcasting Union (no caso de Portugal, pela RTP).

  Todos os anos, temos a opurtunidade de observar várias culturas da Europa (e não só) através da música.

 

  A seguir podem ver alguns exemplos:

 


Comecemos pela Grécia, com esta canção vencedora na final de 2005.

 

Helena Paparizou - My Number One

 


Agora, é a vez de Portugal, representados pelos Flor de Lis, na Eurovisão deste ano, com a canção "Todas as Ruas do Amor".

 

 

 


 

 

A prestação da Turquia, neste ano, pela voz de Hadise, com a música "Dum Tek Tek".

 

 

 

 


No ano em que Espanha termina em 21º, aqui fica "Brujería".

 

 


Agora, para finalizar em grande, o vencedor deste ano e recordista (teve o maior número de votos até agora), a Noruega, representada por Alexander Rybak e a sua "Fairytale".

 

 

 

 

 

 

 

 Vania Leite 9ºB Nº22

Música: Alexander Rybak - Dolphins
Quarta-feira, 13 de Maio de 2009

Culturas e Tradições Italianas


As ''pastas al dente'', o "risotto" e a famosa pizza fazem parte da culinária tradicional  Italiana, com fama em todo o mundo. Por isso é natural encontrar um ''ristorante'' italiano ou uma ''pizzeria'' em qualquer parte do Mundo.

A maioria das festas tradicionais italianas têm uma forte conotação religiosa , sendo as mesmas em homenagem ao Santo Padroeiro da cidade, ou localidade, onde se realizam. Nas pequenas localidades, os varios bairros trabalham todo o ano em prol da festa do seu Santo Padroeiro, para realizar a festa com todo o esplendor e devoção.



( Trabalho realizado por António Teixeira 9ºB.. )

Fonte

 

Itália conta com uma população aproximada de 57 milhões de habitantes. Com leves diferenças entre a população do norte e o sul, os italianos são, em geral, pessoas muito agradáveis, simpáticas e comunicativas.


Durante toda sua história têm sido invadidos periódicamente por diferentes culturas que têm deixado sua "marca" e talvez por isso, os italianos conseguem que os estrangeiros não se sintam em terra estranha, mas em um país amigo. A grandeza do Império Romano os tem marcado com um certo orgulho, já que não em vão dominaram a maior parte da Europa e conseguiram, na maioria dos casos, que os habitantes de zonas ocupadas se sentissem cidadãos romanos e não povos invadidos, todo um logro. Além disso, a localização dos Estados Pontifícios em seus territórios, confere a eles um profundo sentimento religioso que há que respeitar. Não pode-se entrar nos edifícios eclesiásticos mais importantes de calção curto ou camisetas sem mangas. Deve-se procurar não falar muito alto em seu interior e ir em silêncio se tem alguma cerimonia, o contrário pode ser considerado, como uma falta de respeito e de educação.


Quanto mais ao norte se vai, mais forte é a influência do resto de Europa. Áustria e Suiça estão muito perto e percebe-se tanto nas comida, como nos dialetos e no caráter. Também os gélidos invernos alpinos influem. Embora sigam sendo agradáveis, os italianos do norte falam um pouco mais baixo, dão menos risada e trabalham bastante mais. De fato, a maior parte das indústrias importantes encontram-se nesta zona. Na medida que vai descendo, a temperatura irá subindo graus e com ela todo o resto. As pessoas tornarão falar aos gritos, gargalhadas e ecoarão com força, as festas serão mais barulhentas. Porém, convém não esquecer que Itália está bem preparada para acolher os turistas e que estas diferenças que se destacam são muito leves. No país todo os visitantes são bem acolhidos e estes encontram-se com uma grande facilidade para poder bater um papo com eles e conhecer o caráter italiano que, na realidade, responde perfeitamente ao protótipo mediterrâneo.


Os italianos, em geral e salvando as distâncias, têm fama  de "machistas". Á mulher estrangeira dirá bonitas lisonjas com o fim de conquistá-la e convidar-la a jantar e dançar, embora que à sua irmã ou namorada proiba sair com gente desconhecida e vestir saia curta demais. Embora, que nos últimos tempos esta mentalidade vai mudando aos poucos nas grandes cidades, nas povoações do interior se mantém com bastante força. Como vantagens, ambos sexos costuman ter rasgos delicados, com profundos olhos escuros, cabelo moreno e sobre tudo, muito doces.


Como na maioria dos países mediterrâneos, também existe um grande respeito pela família e dentro desta pelos anciões. As "mamas" italianas são conhecidas em todo o mundo por manter a união e o carinho entre os compoentes da família, embora normalmente, é o pai quem leva a voz cantante. As crianças são educadas com respeito e carinho, em geral, sendo extremadamente vivazes. Os italianos costumam reunir-se com frequência com tios, primos e parentes, para festejar qualquer acontecimento. Estando por perto, é seguro que irão convidá-lo participar da festa e beber um bom copo de vinho caseiro. Sem dúvidas, melhor é aceitar e unir-se à eles, seguro que passará um momento agradável.

 

O Coliseu, também conhecido como Anfiteatro Flaviano, deve seu nome à expressão latina Colosseum (ou Coliseus, no latim tardio), devido à estátua colossal de Nero, que ficava perto a edificação. Localizado no centro de Roma, é uma excepção de entre os anfiteatros pelo seu volume e relevo arquitectónico. Originalmente capaz de albergar perto de 50 000 pessoas, e com 48 metros de altura, era usado para variados espetáculos. Foi construído a leste do fórum romano e demorou entre 8 a 10 anos a ser construído.

O Coliseu foi utilizado durante aproximadamente 500 anos, tendo sido o último registro efetuado no século VI da nossa era, bastante depois da queda de Roma em 476. O edifício deixou de ser usado para entretenimento no começo da era medieval, mas foi mais tarde usado como habitação, oficina, forte, pedreira, sede de ordens religiosas e templo cristão.

Embora esteja agora em ruínas devido a terremotos e pilhagens, o Coliseu sempre foi visto como símbolo do Império Romano, sendo um dos melhores exemplos da sua arquitectura. Actualmente é uma das maiores atrações turísticas em Roma e em 7 de julho de 2007 foi eleita umas das "Sete maravilhas do mundo moderno". Além disso, o Coliseu ainda tem ligações à igreja, com o Papa a liderar a procissão da Via Sacra até ao Coliseu todas as Sextas-feiras Santas.

 

 

A Torre de Pisa, que começou a ser construída em 1174, foi projetada para abrigar o sino da catedral da cidade de Pisa, na Itália. Quando três dos oito andares estavam prontos, notou-se uma ligeira inclinação, em razão de um afundamento do terreno. Tentou-se compensar a falha fazendo os outros andares um pouco maiores do lado mais baixo. Só que a estrutura afundou ainda mais pelo excesso de peso. A torre acabou de ser erguida, inclinada, em 1350, atingindo 56 metros de altura.

Hoje sua inclinação chega a cinco graus (ela aumenta uma média de 20 milímetros por ano). Estava fechada ao público desde 7 de Janeiro de 1990. Um trabalho na base conseguiu diminuir a inclinação em 1,3 centímetro. Nesse ritmo será recuperada em 2250. A visitação foi reaberta na data de 15 de dezembro de 2001. Em determinadas épocas se pode subir de noite e ter uma bela visão da Praça dos Milagres onde está a torre.

Tem havido controvérsias acerca do verdadeiro arquiteto da Torre de Pisa. Durante muitos anos o desenho foi atribuído a Guglielmo e Bonanno Pisano, um conhecido e residente artista de Pisa no século XII. No entanto estudos recentes parecem indicar que Diotisalvi foi o arquiteto original, por conta de semelhanças com outras obras suas.

 

Veneza (em língua italiana: Venezia, em vêneto Venezsia) é uma cidade e comuna italiana da região do Vêneto, província de Veneza no nordeste de Itália. Tem cerca de 266 181 habitantes, conhecida pela sua história, canais, museus e monumentos. A comuna de Veneza estende-se por uma área de 412 km, incluindo as ilhas de Murano, Burano e outras na lagoa de Veneza, tendo uma densidade populacional de 646 hab/km2. Faz fronteira com Campagna Lupia, Cavallino-Treporti, Chioggia, Jesolo, Marcon, Martellago, Mira, Mogliano Veneto (TV), Musile di Piave, Quarto d'Altino, Scorzè, Spinea. A parte de Veneza em terra firme é a fracção comunal de Mestre.

A cidade foi formada num arquipélago da laguna de Veneza, no golfo de Veneza, no noroeste do mar Adriático. Tornou-se uma potência comercial a partir do século X, no qual sua frota já era uma das maiores da Europa. Foi uma das cidades mais importantes da Europa, com uma história rica e complexa e um império de influência mundial comandado pelos doges, os líderes da cidade. Como cidade comercial, tinha várias feitorias e controlava várias rotas comerciais no Levante. Eram suas feitorias cidades como Negroponto e Dyrrhachium (atual Durrës), assim como ilhas inteiras: Creta, Rodes, Cefalônia e Zante, por exemplo. O historiador Fernand Braudel classificou-a como a primeira capital econômica do Capitalismo.

O patrono da cidade é São Marcos (festa em 25 de abril). A festa do povo do Véneto é celebrada em 25 de março, data da fundação da cidade.

É classificada como Património da Humanidade pela UNESCO. Dos muitos monumentos e locais turísticos existentes, destacam-se a imponente Basílica de São Marcos, na adjacente Praça de São Marcos, a famosa Ponte de Rialto sobre o Grande Canal, construída em 1588 segundo projeto de Antonio da Ponte, a Ca' d'Oro e numerosas igrejas e museus.

Veneza é ainda famosa pelos seus certames internacionais, como o Festival de Cinema e a Bienal de Artes, pela Regata Histórica, que ocorre no primeiro domingo de setembro, pelo fabrico de vidro, pelo Carnaval de Veneza, pelos casinos e pelos seus passeios românticos, levando muitos casais a passarem suas luas-de-mel lá.

Nesta cidade nasceram os Papas Gregório XII, Eugênio IV, Paulo II, Alexandre VIII, Clemente XIII e Pio X, além de numerosos artistas e arquitectos como Antonio Vivarini (1440-1480), Antonio da Ponte (1512-1595), Tintoretto (1518-1594) e Canaletto (1697-1768). No campo da música, foi aqui que nasceu e viveu Antonio Vivaldi (1678-1741).

 

Sinto-me:

Mais sobre nós

Queres ajuda ?

 

Maio 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
28
29
30

31


Artigos

Festival Eurovisão da Can...

Culturas e Tradições Ital...

Argélia

Apresentação de imagens s...

Um país chamado Japão

A beleza inglesa

Inglaterra

Holi - Festival das cores

Dhol - Instrumento musica...

Índia (geral)

Romani

Antiguidades

Temas...

índia

argélia

cultura italiana

japão

romani

todas as tags

Endereços

subscrever feeds